Deputada Talita Oliveira atua no combate à legalização do aborto no Brasil

Publicado em: 28/1/2021

“Aborto mata 30 vezes mais que o coronavírus”, lamenta deputada baiana Talita Oliveira

Dados da Organização Mundial da Saúde revelam que, em média, 56 milhões de abortos ocorrem todos os anos no planeta. O número é quase trinta vezes maior que a quantidade de óbitos registrados em decorrência da Covid-19 no ano de 2020, quando 1,8 milhões de pessoas morreram pelo vírus.

Para o enfrentamento da prática tipificada como crime no Brasil, a deputada estadual, Talita Oliveira (PSL), quer criar na Assembleia Legislativa da Bahia a Frente Parlamentar em Defesa da Família. O colegiado deverá apresentar propostas de amparo à vida, crianças e princípios conservadores em prol da família.

“A família é o nosso alicerce e sempre atuarei em defesa desse bem tão precioso, sempre a favor da vida. É um absurdo ver tantos crimes que acontecem contra nossas crianças, destruindo a infância de milhares inocentes. Até quando teremos essa triste realidade? Além disso, não podemos permitir o aborto. Isso é crime. Aborto mata 30 vezes mais que o coronavírus. Jamais vou desistir dessas bandeiras tão importantes para todos”, afirmou a deputada.

Debate sobre aborto ganha força no Brasil – Após a aprovação do direito ao aborto até a 14ª semana de gestação na Argentina, em dezembro passado, o debate para legalização da prática no Brasil ganhou ainda mais força.

Alas ligadas aos movimentos feministas dentro do Congresso Nacional buscam mobilizar uma articulação política para viabilizar a mudança da legislação para descriminalização do aborto no país.

No entanto, a ala mais conservadora do governo Bolsonaro já traçou estratégias para impedir o avanço da pauta na Câmara Federal. “É uma batalha que temos que estar prontos para lutar. A valorização da vida é uma bandeira do nosso mandato e vamos fortalecer o combate contra esse crime da Bahia”, enfatizou Talita.

Fonte: Golden Assessoria


  • Compartilhe: