BARREIRAS: crianças assistidas ganham máscara e álcool em gel

Publicado em: 15/5/2020

A secretária de Assistência Social e Trabalho, Karlúcia Macêdo, fez a entrega de máscaras e álcool gel, nesta quarta-feira (13) às crianças e adolescentes acolhidas e que vivem nos abrigos AMEC e Lar Esperança, em Barreiras.  A ação compõe a proposta da secretaria de distribuição dos itens de segurança, proteção e higiene à diferentes instituições e pessoas em condição de vulnerabilidade social.

“Estendemos a entrega para, além das crianças e adolescentes, todos os cuidadores e pessoal de apoio que trabalha nestas instituições. Avaliamos ainda as necessidades de cada uma e estamos atendendo, como no caso do Lar Esperança, vamos instalar computadores com acesso à internet e viabilizar professores para manter estes menores em atividades durante o período da pandemia. Estamos buscando amenizar os riscos e minimizar as consequências geradas pelo isolamento social”, disse Karlúcia.

A ação foi acompanhada por representantes do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), o qual Karlúcia preside. Na AMEC a equipe foi recepcionada pelo presidente Alexio dos Santos, além de psicóloga, assistente social e cuidadores. Estas equipes multidisciplinares são efetivas em todos os centros de apoio e acolhimento de menores e está orientada a reforçar os cuidados de acesso de pessoas nos abrigos durante o período de pandemia, como forma de assegurar a proteção às crianças e adolescentes.

Sobre as máscaras – As máscaras são produzidas por costureiras que passaram pelos cursos oferecidos no CRAS III, no bairro São Pedro. São cinco profissionais contratadas pela Prefeitura de Barreiras para a fabricação dos itens durante o período da pandemia. Além das costureiras, cinco educadores sociais se revezam na produção, higienização e empacotamento. Até mil máscaras de TNT chegam a ser fabricadas por dia, as de algodão, dupla face, demandam mais tempo e são produzidas entre 200 a 300 por dia.

Fonte: PMB


  • Compartilhe: