Comerciantes da Ceasa doam alimentos para entidades beneficentes

Publicado em: 15/4/2020

Banco de Alimentos de Lauro de Freitas recebe a primeira doação, com meia tonelada de frutas e verduras

Alimentos doados por permissionários da Ceasa vão apoiar entidades da rede sócio assistencial que atende famílias em situação de insegurança alimentar, em todo o Estado. A ação, de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), visa reduzir o desperdício de frutas e verduras no final das feiras e ajudar a população economicamente mais afetada, neste momento de combate à pandemia do Covid-19. Nesta terça-feira (14), a primeira arrecadação rendeu 500 kg de frutas e verduras doadas ao Banco de Alimentos do município de Lauro de Freitas.

O Banco de Alimentos de Lauro de Freitas possui 21 entidades cadastradas e cerca de 1,7 mil pessoas beneficiadas de forma direta e indireta. A campanha solidária é uma parceria entre a SDE, a Secretaria Justica, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), por meio da Superintendência de Inclusão e Segurança Alimentar, e a Associação de Permissionários da Ceasa (Aspec).

“Diante do momento de crise que passamos, devido o enfrentamento ao novo coronavírus, estamos convidando os permissionários da Ceasa, maior centro de abastecimento aqui da Bahia, a doarem mercadorias em condições de consumo, ao final de cada feira. Os itens doados darão força à essa grande corrente do bem que estamos fazendo aqui na Bahia”, afirma o vice-governador João Leão, titular da SDE.

“Esse é momento de solidariedade e união. Todo o nosso esforço é para minimizar as dificuldades das pessoas em vulnerabilidade social. Ações como essa são fundamentais. Uma alimentação saudável é direito do ser humano e, sem dúvida, unindo esforços vamos conseguir garantir a refeição de muitas famílias. Nesta ação, assumimos o papel de identificar e articular a doação a entidades”, comenta o secretário Carlos Martins, titular da SJDHDS.

Os permissionários que tiverem interesse em participar da campanha devem procurar a Coordenação de Mercados, na sede administrativa dentro da Ceasa.

Fonte: SDE


  • Compartilhe: