IBOTIRAMA: André Gessé propõe criação da Semana Cultural Evangélica

Publicado em: 09/4/2020

Além de indicações da rotina parlamentar, o vereador André Gessé já criou quase 20 projetos de lei importantes como: casamento comunitário, Semana Municipal da Capoeira, Lei de combate ao vandalismo, Banco de Ideias da Câmara Municipal onde o cidadão comum pode fazer indicação de projetos, entre outros.

Semana Municipal da Cultura Evangélica
Agora, o parlamentar protocolou um novo projeto que institui a Semana Municipal da Cultura Evangélica, que deve ser realizada, anualmente, na primeira semana do mês de setembro.

De acordo com o vereador, o objetivo é divulgar a cultura evangélica, mediante a realização de uma semana com as seguintes atividades:

I -Dia do Louvor e Músicos  evangélicos (segunda-feira);

II – Dia das Mulheres evangélicas (terça-feira);

III – Dia do Movimento dos Jovens Evangélicos (quarta-feira);

IV – Dia do Departamento Infantil (quinta-feira);

V – Dia do Bom De Bíblia (Gincana Bíblica ) (sexta-feira);

VI – Dia de Ação de graças (sábado);

VII – Dia Municipal da cultura Evangélico e Marcha Para Jesus.

Participação das igrejas
O autor do projeto, vereador André Gessé, que é cristão evangélico, ressalta que a proposição foi construída com a participação de diversos pastores e contempla toda a população ibotiramense, principalmente a comunidade evangélica.

“Acredito que terei o voto unânime da Comissão que analisa o projeto e  o apoio de todos os vereadores, assim como já temos do prefeito Terence Lessa. A criação da Semana da Cultura Evangélica não é apenas uma simples data simbólica, mas sim o reconhecimento e a valorização de um povo ordeiro que busca levar o bom testemunho de Cristo e já vem sendo contemplada em várias legislações estaduais e municipais, por isso, apresento tal Projeto de Lei”, destacou André.

Gessé aguarda o retorno das sessões da Câmara, suspensas por causa da pandemia do Coronavírus, para que o projeto entre na pauta de votações e seja aprovado pelos demais vereadores, indo à sanção do prefeito e posterior publicação no Diário Oficial do Município.

“Entendo a relevância do projeto para o município e sua contribuição para uma convivência religiosa, fraternal e harmoniosa, voltada para onde converge o verdadeiro amor, que é dentro da vontade e na presença de Jesus Cristo”, acrescentou.

Há ainda um outro PL, que propõe a leitura de trechos da Bíblia no início das sessões, aguardando aprovação.


  • Compartilhe: