IBOTIRAMA: Lei institui Casamento Comunitário para casais de baixa renda

Publicado em: 17/5/2020

“… acompanhei de perto a dificuldade de alguns casais, para oficializar o matrimônio, mas foi muito bom ver o sorriso e a alegria de cada um, no dia do evento”

A Lei que instituiu o Dia do Casamento Comunitário, em Ibotirama, de autoria do vereador André Gessé, tem como objetivo promover a proteção da família e a inclusão social, através da regularização do estado civil dos casais de baixa renda, conforme previsto na Constituição Federal e no Código Civil.

“O Dia do Casamento Comunitário, no município de Ibotirama é um ato de cidadania, já que representa a oficialização de uniões e a materialização de sonhos de milhares de casais”, comentou o vereador André Gessé. “Nosso objetivo é esse: fazer um mandato com ações práticas que beneficiem diretamente as pessoas. E foi ouvindo o povo que percebi a necessidade de elaborar o Projeto de Lei, porque acompanhei de perto a dificuldade de alguns casais, para oficializar o matrimônio, mas foi muito bom ver o sorriso e a alegria de cada um, no dia do evento”, lembrou André Gessé. “É muito importante ter um prefeito que também se interessa por projetos como esse e que faz cumprir a lei, de forma prática”, acrescentou.

Em agosto de 2019 foi realizada a cerimônia do 1º Casamento Comunitário ou Coletivo em Ibotirama, reunindo 27 casais, beneficiários do Programa Bolsa Família, que oficializaram sua união estável, gratuitamente. O evento foi promovido pela Secretaria Municipal de Assistência Social, através do CRAS, em parceria com o Cartório de Registro Civil.

“Realizamos uma linda festa para este povo que tanto sonhou com a oficialização de sua união […] Desejo toda a felicidade e vida eterna, a dois, a todos esses casais”, enfatizou o prefeito Terence Lessa.


  • Compartilhe: