R$ 300 milhões serão investidos em expansão da mineração de ouro em Jacobina

Publicado em: 08/5/2020

Produção anual de ouro pode aumentar em até 35% com otimizações

Jacobina, a 300km de Salvador, pode ver sua produção de ouro crescer em até 35% a partir do ano que vem. O aumento virá do investimento de R$ 300 milhões que a Yamana Gold planeja fazer nas suas mina e planta de processamento do metal nobre no município entre 2021 e 2022. A empresa opera em Jacobina desde 2006, através de contrato de arrendamento assinado com a Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM).

Para o presidente da CBPM, Antonio Carlos Tramm, a notícia reforça o potencial da mineração baiana. “Mais uma boa notícia! Só para ficar em 2020, em janeiro tivemos a retomada da Nickel em Itagibá, em março a Largo anunciou que vai construir outra planta em Maracás e agora temos a Yamana fazendo parte do hall de empresas de mineração que estão investindo e ampliando suas produções na Bahia”, diz Tramm.

Com a expansão, a produção de ouro anual em Jacobina pode saltar das atuais 168 mil onças produzidas em 2019 para 230 mil onças. Esta seria a fase dois de otimização da mina. A primeira fase ocorreu ao longo de 2019, com investimento de aproximadamente R$ 30 milhões, e resultou num recorde na produção de ouro, passando de 39 mil onças no primeiro trimestre de 2019 para 44 mil onças no mesmo período de 2020. Um incremento de quase 13%.

A operação da Yamana em Jacobina mantém aproximadamente 1400 empregos diretos e 700 indiretos, com 85% da mão de obra contratada localmente.

Mineradoras em Itagibá e Maracás também anunciaram investimentos em 2020

Em janeiro, a empresa Atlantic Nickel, do grupo Appian Brazil, celebrou a retomada das operações da mina Santa Rita, no município de Itagibá, com uma marca: 900 empregos, diretos e indiretos, gerados na região. A exploração de níquel no município havia sido suspensa em 2016.

Em março foi a vez da Largo Resources, que opera em Maracás, anunciar o investimento de mais de R$ 50 milhões na construção de uma nova planta para beneficiamento de vanádio no município. Com início das obras previsto para o primeiro trimestre de 2021, a nova unidade vai permitir a produção de um minério de alta pureza, utilizado na indústria aeroespacial e na produção de baterias.

Fonte: CBPM


  • Compartilhe: