CHAPADA: agroindústria orgânica vai desenvolver a região

Publicado em: 26/2/2019

Dois mil empregos devem ser gerados.

O vice-governador do estado, João Leão, conheceu na última quinta-feira (21) o projeto da agroindústria Bioenergia Orgânicos, sediada em Lençóis, na Chapada Diamantina.

R$ 40 milhões já foram investidos em pesquisa e no cultivo de abacaxi, acerola, manga, maracujá, limão, umbu, banana e goiaba. Os empreendedores estimam investir mais R$ 60 milhões na industrialização, ainda este ano, o que deve gerar aproximadamente 2 mil empregos.

“Essa agroindústria vai tornar a região da Chapada um polo de alimentos orgânicos e gerar muitos postos de trabalho. Pois, além do desenvolvimento econômico regional, nosso lema, fará ainda a valorização da agricultura familiar e da cultura de alimentos saudáveis”, destacou Leão que também é secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia.

“Escolhemos a Bahia após uma pesquisa entre três estados do Nordeste. A Chapada foi a que melhor se adequou ao projeto que inclui sustentabilidade, respeito ao meio ambiente e inclusão social. Nós entendemos que o alimento orgânico é o futuro, por isso, investimos no negócio”, disse Osvaldo Araújo, sócio da Bioenergia.

De acordo com a indústria, o processo automatizado produzirá toneladas de polpa de frutas, sem conservantes, que serão vendidas para empresas produtoras de alimentos, com prazo de consumo de até dois anos, sem necessidade de refrigeração, mantendo as características originais.

A Bioenergia também pretende capacitar produtores da região e adquirir frutas da agricultura familiar. O material que sobra após o processamento será utilizado na fabricação de subprodutos destinados à indústria de fármacos, cosméticos e outras.

 

Com informações e fotos da Ascom/SDE

  • Compartilhe: