Deputado Jurailton Santos destaca importância do “Setembro Amarelo”

Publicado em: 10/9/2020

O deputado reforça a importância do mês no combate à depressão, à automutilação e ao suicídio 

O dia 10 de setembro representa uma data importante no combate ao suicídio, pois foi escolhida mundialmente para dar início a uma campanha de prevenção a esse comportamento. Por entender a importância deste dia, o deputado estadual Jurailton Santos (Republicanos), também idealizador da campanha “Basta!”, de combate à automutilação, à depressão e ao suicídio na Bahia, reforça o papel da sociedade nesta luta.

“Setembro é um mês significativo no combate à estes males. Por isso, chamo atenção de todos a se conscientizarem sobre o assunto, pois o objetivo é alertar a população sobre o perigo que estas doenças ocasionam. E como legislador, me sinto no dever de contribuir para que de alguma forma esses altos números sejam revertidos. Devemos sim, discutir sobre a saúde mental, a fim de desenvolvermos políticas públicas de enfrentamento ao suicídio”, diz o parlamentar.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), em setembro de 2019, a cada 40 segundos uma pessoa se suicida no mundo. Mais de 800 mil pessoas acabam com a própria vida, ao ano. Os dados preocupantes servem para alertar a sociedade, no Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

Segundo Jurailton, a idealização de campanhas de prevenção é fundamental no processo de combate, e relata que só é possível vencer estas patologias com a união de todos. “Em julho do ano passado, resolvi liderar aqui na Bahia a campanha “Basta!”, pois os números da depressão, da automutilação e do suicídio são alarmantes. Este ano não tem sido diferente, continuamos nesta luta. São vidas interrompidas, um reflexo da dificuldade que as pessoas sentem em falar abertamente sobre o assunto, por medo ou vergonha de serem julgados. Então, campanhas de prevenção se tornam extremamente necessárias. Não devemos esperar o “Setembro Amarelo” para falar, por isso conclamo a todos a se juntarem no enfrentamento a estes males”, reforça o deputado.

Fonte: Assessoria Parlamentar


  • Compartilhe: