FORMOSA DO RIO PRETO: fiscalização interdita alojamento e combate trabalho escravo

Publicado em: 25/2/2019

Depois de dez dias de operação, o alojamento em fazenda no município, que fica no Oeste da Bahia, foi interditado.

O dormitório da fazenda, improvisado em um contêiner marítimo, que abrigava 23 trabalhadores e apresentava risco de incêndio foi interditado durante a fiscalização.

De acordo com a polícia, entre outras irregularidades, o local não apresentava condições mínimas de conforto térmico, não possuía equipamentos contra incêndio e as fiações estavam expostas.

No interior do contêiner havia material de fácil combustão como: colchões, travesseiros, roupas de cama e sacolas plásticas com grande potencial para incêndio.

Além de equipamentos interditados, a empresa responsável pelas instalações e o proprietário da fazenda foram autuados.

Participaram da ação agentes da Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia, Polícia Rodoviária Federal, integrantes do Ministério Público do Trabalho, do Ministério Público Federal e da Defensoria Pública da União.

Denúncias podem ser feitas à Polícia Rodoviária Federal pelo telefone 191.

Com informações e fotos do Nucom PRF/BA

  • Compartilhe: