MORRO DO CHAPÉU: operação conjunta atua no combate à adulteração de combustíveis

Publicado em: 22/10/2020

Amostras de gasolina e etanol foram coletadas e serão analisadas no laboratório da ANP. Multas foram aplicadas.

Uma força-tarefa composta pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil da Bahia (PCBA), Polícia Militar da Bahia (PMBA), Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) e Agência Nacional de Petróleo (ANP), deflagrou, nesta quarta-feira (21), a Operação Carbono 14 que fiscalizou postos de combustíveis na cidade de Morro do Chapéu, distante 400 quilômetros de Salvador.

O objetivo principal da operação foi fiscalizar os estabelecimentos comerciais após denúncias de venda de combustível adulterado. Na ação também foram apuradas o cometimento de possíveis infrações administrativas.

A investigação teve início após diversas reclamações de moradores da cidade que tiveram prejuízos financeiros em razão de defeitos mecânicos apresentados nos veículos logo após o abastecimento efetuados nos postos de Morro do Chapéu.

Uma viatura da polícia civil, além do carro do delegado e do escrivão também apresentaram problemas como perda da capacidade de arranque e falhas de ignição. Foi constatado que os danos apresentados nos automóveis decorriam de combustível adulterado utilizado no abastecimento.

Diante da situação, a força-tarefa iniciou às incursões e as equipes fiscalizaram os postos instalados no município e na rodovia estadual BA 052. Em três deles foi detectado probabilidade de adulteração.

Amostras de gasolina e etanol foram coletadas e serão analisadas em laboratório para verificar se o combustível atende aos padrões exigidos pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Durante as atividades foram detectadas pela ANP irregularidades administrativas e multas foram aplicadas aos responsáveis. Os valores das multas oscilaram em torno de 35.000 reais.

As diligências prosseguem no curso do inquérito policial que encontra-se sob investigação na Delegacia de Polícia Civil.

A PRF destaca que a integração e aproximação com órgãos parceiros fortalecem a união de forças no combate à criminalidade, beneficiando diretamente a sociedade, que pode contar com agentes cada vez mais preparados na sua missão de garantir segurança e promover a prosperidade da Nação.

Fonte: PRF-BA


  • Compartilhe: