SÍTIO DO MATO: prefeito Alfredinho fala sobre decisão da Justiça Federal

Publicado em: 27/2/2019

A respeito da matéria publicada no dia 21/02 sobre a condenação, pela Justiça Federal, por improbidade administrativa, o prefeito de Sítio do Mato, Alfredo Magalhães (Alfredinho), se manifestou por meio da sua assessoria.

De acordo com a denúncia do MPF de Bom Jesus da Lapa (BA), o gestor não prestou contas de recursos federais para a implantação do sistema de abastecimento de água na zona rural, que deveria ter sido concluído em 2007.

Em nota, Alfredinho disse que a obra foi dividida em duas etapas, porém ela não chegou a ser concluída pela empresa contratada, até o final da gestão do prefeito, em 2008. O outro gestor que lhe sucedeu não permitiu que a empresa responsável desse continuidade e concluísse a obra. Por isso, o TCU entendeu que Alfredinho não tinha prestado contas dessa segunda fase da obra.

O prefeito justifica que entrou com recurso junto ao TCU, comprovando a conclusão das obras e o uso das verbas que , segundo a nota, foi aceito, o que possibilitou sua candidatura ao cargo de prefeito, em 2016, quando foi reeleito. Agora, Alfredinho também recorreu da decisão da Justiça Federal, junto ao Tribunal Regional Federal de Brasília. “[…] O sistema de abastecimento foi construído, e é uma das maiores obras que Sítio do Mato já viu. Graças a essa obra, hoje temos água tratada chegando a oito localidades da zona rural, algumas a 40 quilômetros de distância do rio”, afirma.

O gestor que diz sofrer perseguição política desabafou: “A estas pessoas, digo que me deixem terminar o meu mandato em paz. Deixem Sítio do Mato continuar crescendo. Nas próximas eleições, vocês terão a oportunidade de me tirar da Prefeitura de forma limpa e honesta”.


  • Compartilhe: