Cavalo Marinho I: Jurailton Santos cobra por justiça após três anos do naufrágio da lancha

Publicado em: 24/8/2020

O deputado estadual Jurailton Santos (Republicanos), se solidariza com seus conterrâneos de Vera Cruz, que sofrem há três anos com a ausência de seus entes queridos, acometidos na tragédia que aconteceu em 2017, quando a lancha Cavalo Marinho I virou durante a travessia Mar Grande-Salvador.
Jurailton, que é natural de Mar Grande, se diz indignado com a demora em realizar a condenação dos responsáveis. “Eu acredito na Justiça, e quero poder continuar acreditando, que os responsáveis serão condenados pelo Tribunal de Justiça da Bahia. A população de Vera Cruz sofre com a ausência de responsabilização. Jamais será possível esquecer uma tragédia dessa natureza”, revela o deputado.

A tragédia deixou 19 mortos e dezenas de feridos, além de deixar marcas psicológicas nos filhos e parentes das vítimas dessa fatalidade, que também não receberam nenhum tipo de assistência ou indenização da empresa responsável pelo serviço de travessia.
Julgamento da Marinha

Na última quinta-feira (20), o Tribunal Marítimo da Marinha do Brasil, no Rio de Janeiro, condenou Lívio Garcia, proprietário da CL Transporte e o engenheiro da embarcação, Henrique José Caribé Ribeiro. O dono da empresa, Lívio Galvão, foi condenado à multa máxima no valor de R$ 10.860, a ser corrigido pelo setor de execução do Tribunal Marítimo.

Já o engenheiro Henrique José Caribé Ribeiro foi penalizado com a interdição do exercício da função de responsável técnico, perante todas as Capitanias dos Portos do Brasil pelo período de cinco anos.
“Esse foi um passo muito importante para o processo, mas as aplicações das penalidades só podem ser executadas após o encerramento definitivo de toda ação judicial. A população vera-cruzense conclama pedindo celeridade na aplicação da condenação e indenização, a fim de que seja feita justiça”, ressalta o parlamentar.

Fonte: Assessoria Parlamentar


  • Compartilhe: