Deputado Samuel Júnior reafirma seu projeto em prol do interior e fiscalização do poder público em 2024

Publicado em: 19/1/2024

Parlamentar afirma que deve continuar com as iniciativas de desenvolvimento social pelas áreas invisibilizadas no Estado e de monitoramento constante das ações do governo, principalmente neste ano eleitoral.

O ano legislativo de 2024 ainda não começou, mas o planejamento de atuação e trabalhos do deputado estadual Samuel Júnior (Republicanos) já foi iniciado. O parlamentar diz que o novo período é de continuidade dos projetos traçados no mandato.

Tendo como um dos focos a interiorização dos investimentos, Samuel Júnior almeja trazer mais cidades, até então invisibilizadas nesse quesito, como pauta de discussões na Assembleia Legislativa e, consequentemente, possibilitar a essas áreas um melhor olhar do poder público.

“Os rincões da Bahia acabam sendo esquecidos quando o assunto é destinar recursos e, por isso, como deputado tenho a obrigação de expor este problema e procurar, em conjunto, a solução. Isso só pode acontecer se virmos a realidade destes municípios de perto, visitando e conversando com populares, ação que fazemos em nosso mandato desde o início”, pontua.

O deputado ainda reiterou que é importante debater sobre iniciativas que visam o bem-estar da população, como o lazer e o esporte, estando no conjunto de desenvolvimento social. “Tudo isso é um meio essencial para qualquer pessoa, que acaba não encontrando no poder público o acesso cabível à educação, saúde e segurança, é o que queremos mudar”, diz Samuel.

Atuação na política

Sendo um dos membros mais atuantes do bloco de oposição na Assembleia, o deputado estadual deixa evidente que a sua função é de fiscalizar e cobrar o governo periodicamente, mantendo o costume democrático de contrapontos.

“Se houver só um lado em uma estrutura política, não é democracia, e mantenho minha posição de divergência em vários pontos, trazendo-os no Parlamento e expondo publicamente para que seja discutido. Isso é harmonia”, explica.

Como este ano é marcado pelas eleições municipais, que ocorrerão em outubro, Samuel Júnior reitera que o trabalho de monitoramento é primordial, já que muitas vezes a máquina pública pode ser utilizada em prol dessa disputa, em cidades estratégicas para favorecimento de figuras que estejam na ala governista.

“Não deve ser aceitável essa instrumentalização do orçamento estadual para benefício de pessoas e partidos que integram o grupo que está ao lado do governador, e eu me comprometo a acompanhar isso de perto e alertar quando ocorrer, pois esse ‘sistema de freios’ é essencial”, afirma o parlamentar.

Estando na função desde 2017, Samuel Júnior é o principal representante da comunidade evangélica na Assembleia, sendo o mais votado da ala na última eleição de 2022, com 98.914 votos de todos os 417 municípios baianos


  • Compartilhe: