DESTAQUES

Abapa promove discussão estratégica para o desenvolvimento do agronegócio

Publicado em: 28/10/2023

Ao lado da sua importância na economia regional, como atividade fundamental na geração de renda e oportunidades de emprego, a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) debateu sobre outro destacado papel da agricultura para a sociedade: a segurança alimentar. O presidente da entidade, Luiz Carlos Bergamaschi, assumiu o painel “Os pilares da segurança alimentar na Bahia e no Mundo” durante o I Congresso do Agronegócio do Oeste da Bahia, realizado nos dias 25 e 26 de outubro, em Luís Eduardo Magalhães. O cotonicultor fez uma ampla abordagem sobre a evolução da produção das principais commodities agrícolas e das exportações destes itens, e também se ateve às práticas sustentáveis adotadas no setor com foco no cenário atual e no futuro da agricultura brasileira.

“O Brasil vem constantemente aprimorando os processos agrícolas para atender as exigências do mercado interno e externo. A agricultura, com adoção de práticas sustentáveis e eficientes que garantem a segurança alimentar ao mercado consumidor, está presente e é uma realidade no Oeste da Bahia. Disseminar estas informações, sobre o que acontece no campo, a tecnologia utilizada pelos produtores na garantia de maiores produtividades em menores áreas, é fundamental para que as pessoas conheçam e entendam mais sobre o agronegócio. Este evento se consolida como uma importante ferramenta para este fim”, reforçou o presidente da Abapa, ao dividir o palco das discussões com a vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia (Faeb), Carminha Missio.

O evento abrangeu temas relacionados ao dia a dia dos profissionais que fazem do agronegócio um dos setores que mais crescem no Brasil e que responde pela geração de 19 milhões de empregos. Promovido pela subseção de Luís Eduardo Magalhães da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Congresso do Agronegócio do Oeste da Bahia se aprofundou em debater as perspectivas jurídicas, econômicas e sociais do setor. “Pensamos em um evento plural, realizado em uma região que respira o agronegócio e que pudesse oferecer aos interessados informações repassadas por grandes referências do segmento no Brasil e também aqui do Oeste. A proposta alcançou o objetivo ao abordar temas com viés que têm correlação direta com o agronegócio. Certamente entrará no calendário da região”, avaliou o presidente da OAB de Luís Eduardo Magalhães, Arthur Grainich.

 

via Araticum


  • Compartilhe: