LEM: 960 estudantes da zona rural recebem doação de agasalhos

Publicado em: 26/6/2020

Estudantes e colaboradores das escolas municipais da zona rural de Luís Eduardo Magalhães, receberam agasalhos doados pelo projeto “Algodão que Aquece”, idealizado pelo Núcleo Mulheres do Agro do Oeste da Bahia. A iniciativa conta com o apoio da Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Educação e de entidades e empresas parceiras do setor agrícola da região.

A ação iniciou na último dia 15 com a entrega de agasalhos para os alunos da Escola Municipal Fábio Johner, localizada na comunidade da Bela Vista; continuou dia 16 na Escola São Francisco na Vila Buriti; seguiu dia 17 na comunidade Muriçoca, beneficiando os estudantes da Escola Ivanilde dos Santos Cedro; no dia 18 para os alunos da Escola Municipal São Paulo, na comunidade do Novo Paraná e dia 22 a iniciativa beneficiou os alunos da Escola Henrique de Freitas Moreira, na Vila II do Assentamento Rio de Ondas.

Ao todo, foram entregues mais de 960 agasalhos confeccionados em 100% algodão para meninos e meninas do maternal II ao 9º ano. Segundo a presidente do Núcleo Mulheres do Agro, Suzana Viccini, o projeto “Algodão que Aquece” tem como objetivos auxiliar os estudantes a enfrentarem as baixas temperaturas na zona rural, como também, buscar mostrar os privilégios da vida no campo e a importância do agronegócio no contexto socioeconômico regional.

“Apesar da pandemia, estamos conseguindo levar os agasalhos para as crianças. Infelizmente este ano não estamos podendo ter um contato mais próximo com os estudantes, entretanto, a ação está acontecendo de forma segura para todos. O inverno chegou, está fazendo bastante frio e a nossa preocupação não é aquecer somente o corpo, mas aquecer a alma. Fazendo com que as crianças se sintam parte e incluídas nas atividades agrícolas desenvolvidas na região”, comentou Suzana.

A aluna Raika dos Santos Silva, de 11 anos, da Escola Municipal Fábio Johner, achou muito importante a ação. “Estamos na época do frio e muitas crianças saem muito cedo de casa. Gostei muito da iniciativa do projeto, pois acredito que vai ser útil para todos os estudantes”.

Fonte: PMLEM


  • Compartilhe: