Sala de Cinema Walter da Silveira retoma programação de filmes gratuitos em janeiro

Publicado em: 15/1/2024

A Sala de Cinema Walter da Silveira, gerida pela Diretoria de Audiovisual da Funceb, instituição vinculada à Secretaria de Cultura, está de volta com sessões gratuitas de filmes brasileiros em janeiro.

De 16 a 31 de janeiro, com sessões sempre às 16h30 e 18h30, o público poderá conferir as produções nacionais com entrada gratuita no único cinema público do estado. Confira as sinopses:

Axé: Canto de um povo de um lugar

Direção: Chico Kertész

Duração: 1h53

Classificação: Livre

Sinopse: Para reviver os elementos que determinaram a história do mais globalizado movimento musical do Brasil, todas as estrelas da música baiana estão em AXÉ, Canto do Povo de um Lugar. Os pioneiros, a evolução do ritmo, o impulso criativo de seus compositores, as danças, músicas e a incrível originalidade da Axé Music, criaram um filme que carrega o que um documentário pode ter de melhor e o que há de mais emocionante em um musical.

Môa, raiz afro mãe

Direção: Gustavo McNair

Duração: 102´

Classificação: 12 anos

Músico, capoeirista, educador e fundador do Afoxé Badauê, Mestre Môa do Katendê fez história em Salvador, levando oito mil pessoas para as ruas, promovendo a reafricanização do carnaval baiano e influenciando uma geração de artistas da MPB. O documentário, que começou junto com ele, pouco antes de seu assassinato político, conta e canta a história desse educador polifônico e misterioso da cultura afro brasileira, que em vida não teve o reconhecimento merecido, intercalada com a da ascensão das manifestações negras no carnaval da Bahia, através da entrevista que ele deu para o filme, e de personagens que celebram a reconexão com nossa identidade cultural.

Andanças – Os encontros e memórias de Beth Carvalho

Duração: 1h53

Sinopse: Beth Carvalho, a “Madrinha do Samba”, foi uma das maiores sambistas do Brasil, ajudou a revelar grandes nomes e a revitalizar o gênero musical. Seus outros talentos e sua sensível capacidade de percepção da realidade que a cercava fez com que ela própria documentasse os ilustres encontros ao longo dos 53 anos de palcos e pagode. As imagens do documentário são parte desse vasto acervo nas mais diferentes mídias: super-8, vh-s, mini-dv, k7 e fotos. O filme se debruça sobre esse material de Beth Carvalho para traçar um recorte único, íntimo da carreira e da vida dessa singular figura da cultura nacional.


  • Compartilhe: