SALVADOR: casos de dengue, zika e chikugunya caem pela metade

Publicado em: 10/9/2020

A intensificação dos trabalhos de combate ao Aedes aegypti por equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), resultou em uma redução em 56% nas notificações para dengue, zika e chikugunya em Salvador. No total, no mês de junho foram 2.322 ocorrências e em julho, uma queda acentuada apresentou 1.002 casos na cidade.

Em números isolados, os agravos que mais apresentaram redução foram chikugunya e zika com 57% ambas, seguidas por dengue com 56,6%.

O resultado é atribuído pelas estratégias do enfrentamento ao Aedes aegypti deflagrado pela Prefeitura com realização de ações de campo durante os sete dias da semana, inclusive nos finais de semana e feriados. Além disso, as equipes CCZ iniciaram a realização do trabalho de inspeção e bloqueio espacial com borrifação de inseticida para eliminar os mosquitos na fase adulta nas localidades alvo das medidas de restrição regionalizada.

“Estamos com 100% das equipes mobilizadas para conter o avanço do Aedes na cidade. Implementamos as ações de campo durante os finais de semana e feriados, fortalecemos as medidas ostensivas nos bairros com restrição regionalizada, bem como, nas localidades onde foram identificados rumores de surto das
arboviroses. São cerca de 2 mil agentes de combate às endemias envolvidos nessa mobilização que tem apresentado bons resultados”, destacou Isolina Miguez, subgerente de arboviroses do CCZ.

Novas ações – Moradores das localidades da Massaranduba serão contemplados nesta quinta-feira (10), a partir das 08 horas, com uma ação especial do CCZ. A atividade programada acontecerá depois de um balanço nas denúncias sobre focos nas localidades através da Ouvidoria da Prefeitura no 156. A expectativa é visitar escolas e praças, atender pelo menos 810 imóveis, além do trabalho educativo com entrega de cartazes e panfletos.

Com o início da Campanha de Vacinação Antirrábica, haverá a presença de profissionais disponíveis in loco para imunizar os animais nas Ruas do Ponto e Direta do Arenoso.

Na sexta-feira (11), no mesmo horário, será a vez do bairro do Uruguai com inspeção e tratamento em 320 imóveis, além de Base Comunitária da Polícia Militar, escolas e Centro Cultural do Uruguai.

Com dois meses de atividade extraordinária toda semana, às quintas e sextas-feiras, os agentes de endemia já inspecionaram mais de 10 mil imóveis e reservatórios, eliminando e tratando os focos em mais de 70% desses depósitos para evitar possível proliferação de mosquitos.

“Estamos fechando o cerco contra o mosquito cada vez mais. O trabalho conjunto com a população deve ser o ano inteiro, mas esse período epidêmico as atividades internas foram suspensas, então, é preciso que cada residente aproveite o isolamento e cuide de sua casa. Nós estamos redobrando os atendimentos das ações que já fazíamos como bloqueios ampliados, além dos atendimentos via Ouvidoria pelo 156”, explicou Isolina.

Fonte: SMS de Salvador


  • Compartilhe: