SÃO DESIDÉRIO: programa fomenta a produção de leite

Publicado em: 03/7/2020

Há 13 anos o produtor Aleandro Rodrigues de Macedo cria gado leiteiro. Com propriedade localizada em Samambaia, zona rural do município de  São Desidério, ele é um dos 20 agricultores cadastrados no Pró-leite, Programa Municipal desenvolvido pela Secretaria de Agricultura (SEAGRI) com o propósito de fomentar a produção de leite no município, através de assistência técnica e da realização da Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF).

Aleandro e a família, além de outra propriedade rural da comunidade receberam o veterinário e o técnico da SEAGRI para realizar a IATF bovina. “Essa não é a primeira vez que recorro à realização desse método, e tem sido positivo”, disse Aleandro.

O Pró-leite também atende aos criadores do município que possuem aptidão para a produção de leite, proporcionando o melhoramento genético do rebanho e a qualidade das pastagens com preparação e correção do solo com horas/ máquina, e toda assistência ao produtor/criador, além de garantir apoio técnico e logístico para produção e comercialização do leite.

“Há algum tempo eu queria aumentar a quantidade de leite produzido e até estava pensando em comprar mais vacas leiteiras. Depois da orientação do veterinário e do pessoal da secretaria, consegui melhorar o pasto e a alimentação do gado e dessa forma obtive também o aumento da qualidade e quantidade do leite. E hoje está sendo muito lucrativo o retorno para a minha família”, concluiu positivamente Aleandro que hoje vende cerca de 90 litros de leite por dia.

Cabe aos criadores a aquisição dos hormônios que foram aplicados 11 dias anteriores à realização da IATF. “A IATF é um processo simples e rápido. De 17 a 21 dias após a inseminação, e se não retornarem ao cio é sinal de que ocorreu a fecundação. E se tiverem o cio, todo o processo é realizado novamente. Um fator importante da inseminação é a nutrição do gado, por isso a SEAGRI realiza assistência técnica para os criadores que são orientados a fazerem uma reserva estratégica de pasto para o rebanho na época de estiagem”, complementou o veterinário.

Inseminação Artificial em Tempo Fixo – A Secretaria de Agricultura dispõe de um kit de inseminação com sêmen dos touros Florin e Singelo. Considerado o melhor e mais barato instrumento de melhoramento genético do rebanho, a inseminação artificial é a técnica de deposição mecânica do sêmen no aparelho genital da fêmea, evitando o contato físico e a propagação de doenças. A quantidade de espermatozoides liberada por um touro chega a aproximadamente cinco bilhões e é muito superior às necessidades da fecundação. Com a inseminação artificial, uma dose de sêmen congelado, contém aproximadamente 20 milhões e pode fecundar centenas de fêmeas.

Fonte: PMSD


  • Compartilhe: