SAÚDE MENTAL NO CARNAVAL: Serviço inédito começa a atuar nos módulos assistenciais de Salvador

Publicado em: 10/2/2024

No primeiro dia do novo serviço foram registrados 44 atendimentos, resultando em cadastramentos dos interessados na Rede de Atenção Psicossocial do município para continuidade da assistência 

Atenta ao cenário psicossocial de Salvador no Carnaval, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) traz de forma inédita para a folia de 2024 o “Plantão de Acolhimento e Manejo das Urgências e Emergências Psicossociais”. A equipe de saúde mental é composta por médico psiquiatra, psicólogo, terapeuta ocupacional, assistente social e enfermeiros, totalizando 34 trabalhadores, que atuam no acolhimento, orientações, prevenção de agravamentos e proteção das pessoas aos danos adicionais diante à situação de urgência e emergência.

Nesta última sexta-feira, primeiro dia das atividades, 44 pacientes foram assistidas nos módulos Farol da Barra (13), Sabino Silva (11), Milton Santos (08), Piedade (08) e Montanha (04). Cerca de 95% dos atendimentos foram em adultos, com predominância do sexo feminino (60%). Quando avaliado os tipos de atendimentos, cerca de 51% foram relacionados ao uso de álcool e outras drogas, seguido de 40% relacionados aos transtornos ansiosos e 9% para transtornos psicóticos.

“Estamos atuando com mais um serviço importante ampliando o acolhimento e cuidado com a população em várias frentes de atuação. Para isso, montamos um time de especialistas em saúde mental para apoiar o trabalho dos profissionais que já atuam nos módulos, prestando um atendimento que deve aumentar a resolutividade dos casos nas próprias unidades do circuito, que já é superior a 94%”, comemorou a vice-prefeita e secretária da Saúde de Salvador, Ana Paula Matos.

O serviço é direcionado para pessoas com intoxicação por álcool e drogas, mulheres em situação de vulnerabilidade por uso de álcool e drogas, adolescentes desacompanhados dos responsáveis, pessoas vítimas de diferentes violências (física, sexual, moral, institucional, de gênero, racial, etc), pessoas com transtorno mental em desorganização psíquica, pessoas em situação de rua, trabalhadores em situação de vulnerabilidade (catadores, cordeiros, ambulantes, etc), casos de ansiedade grave, fobias e quadros de pânico gerados no circuito da festa. Os pacientes são estabilizados e são liberados das unidades já cadastrados na Rede de Atenção Psicossocial do município.

O serviço acontece das 19h às 7h nos módulos de saúde do Farol da Barra, Sabino Silva, Milton Santos, no circuito Dodô; Piedade e Montanha no circuito Osmar, durante todos os dias de festa.


  • Compartilhe: