Bahia segue líder na geração de energias renováveis

Publicado em: 30/5/2020

Liderar nacionalmente a geração de energia por fontes renováveis é motivo de orgulho para a Bahia. De acordo com dados de março desse ano, da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), o estado foi responsável pela geração de 37,3% por fonte eólica e 31% por fonte solar fotovoltaica no Brasil. Os números, motivo de comemoração, são destaque no Informe de Energias Renováveis, divulgados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), nesta sexta-feira (29), Dia Mundial da Energia.

De acordo com o vice-governador João Leão, secretário da pasta, os parques eólicos e solares que estão em operação já investiram R$ 20,6 bilhões e criaram mais de 55,5 mil empregos diretos na fase de construção. “Além de gerar emprego e renda nos municípios e ter transformado a paisagem no semiárido baiano, a energia renovável não polui e ajuda a diversificar a matriz elétrica do país”, diz.

Eólica

Os 170 parques eólicos em funcionamento na Bahia, com 4 Gigawatts (GW) de capacidade instalada e mais de 1,3 mil aerogeradores em operação, geram recursos para proprietários, por meio do arrendamento de terras, onde as torres são instaladas. Os R$ 16,7 bilhões investidos pelos empreendimentos beneficiaram 20 municípios: Sento Sé, Caetité, Morro do Chapéu, Campo Formoso, Gentio do Ouro, Igaporã, Guanambi, Pindaí, Mulungu do Morro, Brotas de Macaúbas, Várzea Nova, Cafarnaum, Sobradinho, Casa Nova, Brumado, Xique-Xique, Bonito, Ourolândia, Dom Basílio e Umburanas.

Foram gerados mais de 45,3 mil empregos diretos na fase de construção dos parques que já estão em operação. O Estado tem 38 parques em construção e 68 parques com construção a iniciar, com previsão de investimento de R$ 11,3 bilhões e geração de 43,8 mil empregos diretos e indiretos. Até 2025, a previsão é que a Bahia alcance 7 GW de potência instalada.

Solar

O sol continua gerando energia limpa e inesgotável, através dos mais de 3 milhões de módulos fotovoltaicos instalados dos 29 parques solares, com 777 Megawatts (MW) de capacidade instalada, em operação na Bahia. Já foram investidos R$ 3,9 bilhões nos sete municípios beneficiados: Tabocas do Brejo Velho, Bom Jesus da Lapa, Juazeiro, Casa Nova, Guanambi, Barreiras e Itaguaçu da Bahia.

O estado tem 17 parques que ainda não começaram a ser construídos, onde serão investidos R$ 3,4 bilhões, com uma previsão de gerar mais de 10,7 mil empregos diretos na fase de construção. Até 2024, a previsão é que a Bahia alcance 1,6 GW de potência instalada.


  • Compartilhe: