Projeto itinerante de cinema Cine Trans Territorial chega em Curaçá nesta quinta-feira (9)

Publicado em: 09/2/2023

Por meio do projeto, acontecerá a exibição de filmes na Praça Raul Coelho, além disso pessoas LGBTQIAPN+ podem se inscrever para participar de oficinas de cinema

Após uma breve pausa para recarregar as baterias, o Projeto Cultural Cine Trans Territorial –  Ateliê Itinerante de Cinema – chega à Curaçá, entre os dias 9 e 15 de fevereiro, promovendo uma série de práticas formativas e de mobilização junto a LGBTQIAPN+, e a população em geral, através de projeções de filmes na Praça Raul Coelho, e da promoção de oficinas gratuitas de cinema e audiovisual. Todas as obras que serão exibidas são dirigidas e/ou produzidas por pessoas LGBTQIAPN+.

Por meio do projeto, pessoas LGBTQIAPN+ podem se inscrever para participar de oficinas de cinema, que serão ministradas por multiprofissionais LGBTQIAPN+ do audiovisual da Bahia, e envolvem temáticas diversas sobre as principais técnicas de vídeo e áudio; manipulação de equipamentos; gravação, fotografia, produção, direção e edição de filmes. Participantes receberão certificado.

Pessoas LGBTTQIAPN+, a partir de 16 anos residentes em Curaçá já podem se inscrever nas oficinas promovidas por meio da II edição do projeto ateliê-itinerante de cinema Cine Trans Territorial. As inscrições são gratuitas, e seguem abertas até a finalização das ações na cidade.  O formulário para as inscrições está disponível no link: https://forms.gle/aMtrresamGbNepA98 , bem como nas redes sociais do Cine Trans, através dos endereços eletrônicos www.instagram.com/cinetrans e https://www.facebook.com/cinetransterritorial, podendo ser efetuadas até o último dia de realização do projeto.

A II edição do Cine Trans Territorial é uma produção da Mulher de Bigode Filmes. O projeto foi contemplado pelo Edital Setorial de Audiovisual 2019 e tem apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado da Bahia e Secretaria da Cultura da Bahia.

O projeto permanece por 8 (oito) dias municípios dos extremos da Bahia, percorrendo quase 4 mil quilômetros. Na primeira edição, realizada em 2017, o Cine Trans percorreu outros 5 (cinco) territórios de identidade baianos, atingindo diretamente com suas atividades uma média de 650 pessoas, realizando oficinas formativas com 47 pessoas LGBTQIAPN+, exibindo 22 filmes brasileiros de curta metragem; sendo 10 deles idealizados e produzidos exclusivamente por esse público.

 

por Golden Assessoria


  • Compartilhe: